Porquê? Why?

Há histórias que têm que ser contadas.
Há exemplos que têm que ser seguidos.
Há personagens que têm que ser desvendadas.
E nós merecemos um jornalismo diferente que nos mostre que ainda vale a pena.



26/02/08

Reservado o direito de admissão


No próximo fim de semana há 'derby', o de Lisboa. A mais antiga rivalidade do futebol português tem lugar, pelo menos, duas vezes por época. E esta é a segunda. Benfica e Sporting encontram-se em Alvalade para delinear posições e lutar pelo segundo lugar do campeonato, agora que o título está praticamente entregue. Mas não é de futebol que se fala. A edição de hoje do jornal A BOLA alerta para o perigo da guerra entre as claques dos dois clubes. Na madrugada do passado domingo, depois de o Sporting ter perdido em Setúbal e o Benfica ter empatado em casa com o Braga, dois grupos de jovens envolveram-se em cenas de violência. Para a noite do próximo domingo são esperadas mais momentos lamentáveis, o normal quando se fala de claques. Amor ao clube? Alguns elementos até podem senti-lo, mas são quase sempre ultrapassados pelos outros. Os que deviam há muito tempo ter sido proibidos de entrar em recintos desportivos, aqueles que são constantemente filmados e fotografados em acção nos estádios portugueses a fazer as mesmas figuras tristes de sempre, com as mesmas quezílias e argumentos pouco inteligentes de sempre. E nem vale a pena falar do cadastro criminal de alguns deles. Mas os clubes continuam a apoiá-los. Vá-se lá saber porquê.

2 comentários:

ze ceitil disse...

Ricardo, os clubes continuam a apoiar estes bandos de arruaceiros porque os seus dirigentes têm a mesma visão do futebol que eles. Só que disfarçam melhor.Abraço

Ricardo Santos disse...

Nem mais, Zé Ceitil. É uma vergonha. A maior parte deles deveria estar na cadeia. Os das claques e os dirigentes. Obrigado!