Porquê? Why?

Há histórias que têm que ser contadas.
Há exemplos que têm que ser seguidos.
Há personagens que têm que ser desvendadas.
E nós merecemos um jornalismo diferente que nos mostre que ainda vale a pena.



20/02/08

www.mvasm.com



Está online o museu virtual Aristides Sousa Mendes. Passaram 20 anos desde que o Parlamento português se decidiu a reabilitar o diplomata que, em 1940, contrariou as ordens de Salazar e da sua dúbia política em relação à II Guerra Mundial. A história é sobejamente conhecida, mas convém lembrar que o então cônsul de Portugal em Bordéus assinou milhares de vistos permitindo assim a fuga de refugiados numa França ocupada pelos nazis. Sousa Mendes foi destituído por Salazar e acabou por morrer na miséria em 1954. Este museu - www.mvasm.com - que visa lembrar aquilo que não deve ser esquecido, é uma iniciativa da Direcção-Geral das Artes e permite aceder a documentos, fotografias e filmes nunca vistos sobre Aristides de Sousa Mendes. Aquele que é considerado um dos últimos heróis portugueses ainda é uma pedra no sapato para algumas figuras proeminentes da sociedade portuguesa, saudosista dos tempos em que quem mandava, mandava e os outros baixavam as orelhas. Têm bom remédio. Como refere um curioso autocolante que circula por algumas paredes da cidade de Lisboa, se tem saudades de Salazar, dê um tiro na cabeça e vá ter com ele.

1 comentário:

amigosdesousamendes disse...

VER também o blog Amigos de Sousa Mendes em
http://amigosdesousamendes.blogspot.com