Porquê? Why?

Há histórias que têm que ser contadas.
Há exemplos que têm que ser seguidos.
Há personagens que têm que ser desvendadas.
E nós merecemos um jornalismo diferente que nos mostre que ainda vale a pena.



19/11/08

O golo mil


Passavam onze minutos das onze da noite naquele 19 de Novembro de 1969. O Estádio do Maracanã no Rio de Janeiro tinha mais de 65 mil pessoas à espera daquele momento. Vasco da Gama e Santos jogavam o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, o então campeonato brasileiro. Aos 33 minutos da segunda parte, Renê, defesa central do Vasco, faz falta na grande área. Edgardo Norberto Andrada, guarda-redes argentino do Vasco, não queria sofrer aquele golo de maneira nenhuma. Se o avançado do Santos marcasse a grande penalidade entraria para a História. Foi golo. Pelé correu para a bola, chutou-a de pé direito e ela entrou no canto esquerdo do guarda-redes. Foi o seu milésimo golo. O melhor jogador de futebol de todos os tempos vestiu então uma camisola do Santos com o número 1000 e deu a volta de honra ao estádio, declarando aos jornalistas: "Pensem no Natal. Pensem nas criancinhas". Foi a sua forma de alertar para as difíceis condições de vida das criançs brasileiras. Edson Arantes do Nascimento, Pelé, marcou 1280 golos em 1363 jogos disputados.



1 comentário:

I disse...

De certeza que nos cruzámos no Nepal! Ficámos duas noitem em Pokhara onde escrevi aquele post.Como foste dar ao meu blogue?
adorei o teu.