Porquê? Why?

Há histórias que têm que ser contadas.
Há exemplos que têm que ser seguidos.
Há personagens que têm que ser desvendadas.
E nós merecemos um jornalismo diferente que nos mostre que ainda vale a pena.



15/02/08

Vamos lá fazer as contas


José Sócrates está radiante. A taxa de desemprego está em tendência de descida, mas os números do Instituto Nacional de Estatística não mentem: é a mais alta dos últimos 10 anos. São cerca de 448 mil portugueses sem emprego. Em declarações à comunicação social, o Primeiro-Ministro mostra-se satisfeito por ver que, de trimestre para trimeste, a taxa tem vindo a descer. Óptimo! Ficamos todos contentes. Todos aqueles que acreditaram na promessa de 150 mil novos postos de trabalho estão radiantes. De acordo com o Governo já foram criados 98 mil e até 2009 são esperados os restantes. Mas a taxa de pessoas sem emprego é a mais alta dos últimos 10 anos. Não estou mesmo a perceber. Chumbei a Matemática mais do que uma vez, mas ainda sei fazer contas. Não tão bem como António Guterres, mas sei. E sei que para os números do desemprego em Portugal não contam os casos dos milhares de cidadãos nacionais que tiveram de ir trabalhar para Espanha e voltam a casa só ao fim-de-semana. Esses também contam para as estatísticas do desemprego ou foram discretamente esquecidos?

5 comentários:

Susana disse...

e os que trabalham a recibos verdes e qdo levam um pontapé não figuram nas estatísticas? nem é necessário contabilizar só o s que foram para Espanha, Holanda, etc. E eu tb chumbei a Matemática, mas há contas que não são difíceis de fazer!

Ricardo Santos disse...

Bem lembrada a questão dos recibos verdes. Esses contam como população activa mas num estalar de dedos estão no desemprego. E enquanto passam de um trabalho para outro, não entram para as contagens. Mas não será esse o princípio básico da flexibilidade e segurança?
Gracias, Ric

Susana disse...

só se for a flexibilidade e segurança aplicada ao nosso pequeno rectângulo. não é bem o que acontece no país inspirador do sistema... way too far from that!

ze ceitil disse...

Ricardo, começo a não ter paciência para estes cromos da política que fazem de nós parvos!
Um abraço
PS - Quando calhar dê uma saltada a: http://vidasimplespensamentoselevados.blogspot.com/

Ricardo Santos disse...

Já somos muitos Zé, fartos de areia nos olhos.
Já estive no seu blog, foi lá que fiquei a saber das tertúlias.
Parabéns! Recomendo a todos!